Como foi nosso Encontro de Mães | 4 jun 2016

junho 30, 2016
  • A grande maioria das mães de crianças que apresentam algum tipo de dificuldade ou resistência para comer se sentem culpadas por esse fato. Em paralelo, muitos profissionais de saúde acabam, por total desconhecimento, reforçando nas mesmas, esse sentimento…

    Esse sentimento de culpa é compreensível, uma vez que é dada à mãe a responsabilidade de nutrir seus filhos.

    Além disso, o primeiro vínculo emocional que se estabelece entre a mãe e seu filho é por meio da alimentação. Só esse fato por si só explica boa parte dos conflitos e frustrações de muitas mães que não conseguem alimentar seus filhos.

    Durante a alimentação portando, as mães nutrem seus filhos de dois alimentos, um físico que é o alimento em si e o outro não físico que é o sentimento, o combustível da alma. Há troca de energias nesse momento e mãe e filho se atraem e se ALIMENTAM mutuamente pela expressão mental associada aos sentimentos vivenciados nesse momento.

    Portanto, nenhuma abordagem que visa diagnosticar e tratar a criança com desafio para se alimentar será eficaz se não souber ouvir e compreender as mães. São elas que poderão, em muitos momentos, encontrar as respostas e muitas vezes os melhores caminhos para ajudar seus filhos. Nós profissionais da área de saúde necessitamos acolher essas mães, entender seus sentimentos e ajudá-las a ampliar seu olhar, despertando esperança.

    Nos Encontros com as Mães de Pacientes do Instituto procuramos exercer nosso papel de ampara-las e ajuda-las a lidar com esses sentimentos tão confusos e dolorosos que acabam tirando-as do foco no momento de nutri seus filhos.

    Esses Encontros tem sido transformadores por que em grupo compartilhando dos mesmos sentimentos, elas se solidarizam e encontram a força necessária para superarem os desafios da jornada alimentar de seus filhos.

    Nesse encontro de junho pudemos ter também a participação do Físico André Luiz Ramos que nos ajudou a compreender por meio da física quântica, a força transformadora dos nossos pensamentos no momento da alimentação de nossos filhos. De maneira prática pode nos levar a refletir como e o que podemos fazer para alinharmos pensamento e sentimento na busca de um maior equilíbrio emocional.

    Agradecemos a presença de todas as Mães que aceitaram nosso convite e puderem vivenciar momentos tão especiais no Instituto!!

    foto_patricia_junqueira1

    Autora: Fonoaudióloga Dra. Patrícia Junqueira (CRFa. 5567).

    Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
Leave a reply
Depoimento de Mãe | Meu filho só precisava aprender a mastigar… e aprendeu!Por que apresentar às crianças a jardinagem?

Leave Your Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *