Depoimento de Mãe | Meu filho só precisava aprender a mastigar... e aprendeu!

junho 25, 2016
  • Você sabia que ninguém nasce sabendo mastigar?

    O post de hoje conta a história de uma família que me procurou por que seu filho não aceitava alimentos sólidos. A mãe relata nesse depoimento suas angustias e a busca por entender o que havia de “errado” com o filho. Conta também, como conseguiu superar com a ajuda especializada, as dificuldades com a alimentação de seu filho… Uma criança linda, sapeca e muito cheia de energia!!!

    Se eu fosse você não ficaria sem saber dessa história, nem deixaria de ver os vídeos em que ela mostra ele finalmente mastigando!

    Ótima leitura!!!
    * Se você conhece alguma criança que não sabe mastigar ou que não aceita sólidos, compartilhe essa história de superação!

    Abraço fraterno,

    foto_patricia_junqueira1

    Fonoaudióloga Dra. Patrícia Junqueira (CRFa. 5567)

    Depoimento de Mãe | Meu filho só precisava aprender a mastigar… e aprendeu!

    O meu filho com 1 ano e meio, só comia sopa, banana amassada e tomava leite. Comecei a perguntar para as pessoas o que deveria fazer.
    Decidi conversar com a fonoaudióloga e a nutricionista da escola em que ele estudava. Ambas me orientaram deixa-lo sem comer, e me garantiram que assim, com fome ele comeria. Também me disseram que, se eu não resolvesse logo o problema do meu filho, que ele teria problemas na fala.

    Sai dessa conversa muito triste, mas certa de que não iria deixa-lo sem comer! No fundo eu sabia que tinha alguma coisa de errado, por que eu dava chocolate na mão dele (qualquer criança comeria), mas ele lambia e me devolvia. Ou seja, ele tinha vontade, não era frescura!

    Entrei no Google e procurei historias parecidas, para que eu pudesse ter uma “luz”… Meus familiares me indicaram um programa de televisão sobre o assunto… Nada parecia fazer sentido, eu não encontrava quem pudesse me ajudar… Quando passei em consulta com o pediatra do meu filho, comentei com ele, e na hora ele ligou para fonoaudióloga Dra. Patricia Junqueira. Marcamos uma consulta e de lá para cá um ano se passou.

    A Dra. Patrícia descobriu que meu filho tinha uma sensibilidade na boca, (por isso não me deixava colocar a mão na sua boca, e escovar os dentes era muito difícil), além disso ela nos explicou que ele não sabia mastigar… Pra mim foi um “susto”, pois pensava: como assim, não sabe mastigar? Isso não deveria ser automático? Normal? Sem que alguém precisasse ensinar?

    Confesso que todo o processo não foi fácil… Do deslocamento até o Instituto (cerca de duas horas no transito) até muitas vezes a resistência da própria família para que continuasse o tratamento. Mas felizmente não ouvi ninguém e continuei em frente… E fomos, com a paciência e dedicação da Pati, pouco a pouco mudando essa historia.

    Confesso que levei alguns puxões de orelha, fazia algumas coisas erradas, mas com muita conversa a Pati me aconselhava, me explicava, e o resultado foi aparecendo. Aos poucos ele foi começando a mastigar e eu, meu marido e os familiares observávamos felizes, dia-a-dia, esse aprendizado…

    Ficávamos comemorando com o olhar suas conquistas, por que afinal… ele não tinha nenhum problema… Ele só não sabia mastigar e a Pati ensinou!

    Agradeço muito toda essa conquista especialmente a Fga. Dra. Patricia, a sua secretária Rose e toda equipe do Instituto de Desenvolvimento Infantil!

    Obrigadaaaa!!

    Taty Lubraico

     

    Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
Leave a reply
A preocupação em ser uma mãe perfeita torna mais difícil ser uma boa mãeComo foi nosso Encontro de Mães | 4 jun 2016
All comments (1)
  • Marina Del Monte
    03/08/2016 at 2:33 pm

    É uma pena que um trabalho tão maravilhoso seja pouco acessivel, não falo apenas pelo valor! Infelizmente, já no contato telefonico fui super mal atendida. Uma […] Read MoreÉ uma pena que um trabalho tão maravilhoso seja pouco acessivel, não falo apenas pelo valor! Infelizmente, já no contato telefonico fui super mal atendida. Uma equipe " engessada", segundo o q me passaram: - A primeira consulta só com a mãe...não pode levar a criança..então, não tenho com quem deixar meu bb de 10 meses e ngm paa me acompanhar.... " ahh então será dificil atender" - não podemos fazer a consulta da mãe e do filho no mesmo dia para " aproveitar a viagem" - tem algum e-mail pra conversar diretamente com a profissional? " não" Francamente, com o preço que cobram o atendinento deverua ser no minimo mais humano e respeitoso. Read Less

    Reply

Leave Your Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *