Seu filho não come? Nós podemos te ajudar!

agosto 08, 2015

A ocorrência de dificuldades alimentares infantis tem crescido a cada ano. Segundo estudos recentes, 30% das mães de crianças com desenvolvimento normal relatam algum tipo de queixa ou dificuldade relativa a alimentação de seus filhos. Essa incidência cada dia mais frequente, não se modifica, seja qual for a região do mundo, nem entre as diferentes condições sócio-econômicas das famílias.

O aumento da queixa com relação a alimentação infantil tem levado os profissionais da área de saúde, que tem contato com o público infantil, a buscar as causas e soluções para uma questão que costuma tirar o sono de muitas mães.

Mas afinal, o que caracteriza uma dificuldade alimentar infantil? Quando preciso procurar um profissional para me ajudar? 

Vários autores têm tentado definir nomes e terminologias para as dificuldades alimentares infantis: apetite limitado, seletivo, medo para comer, “picky eater”, neofobia, etc. Todos incluem escalas que vão do normal ao severo.

A ultima classificação proposta num artigo recente (Kersner, et al 2015) de um grupo americano que estuda as dificuldades alimentares infantis, acrescentou ainda os estilos parentais  (negligente, indulgente, responsivo, controlador) ao diagnóstico das dificuldades alimentares, na tentativa de correlacionar a influência do estilo dos pais no prognóstico da dificuldade alimentar.

O que na prática podemos afirmar, é que a cada dia aumenta a procura das famílias por uma solução que os angustia atemoriza, perturba e torna-se o centro da relação familiar: “Meu filho não come.” 

Se seu filho não come uma quantidade ou uma variedade de alimentos que você gostaria, mas está ganhando peso e se desenvolvendo normalmente, isso não costuma preocupar muito seu pediatra.

Mas se você se estressa a cada refeição, já fez várias tentativas para que ele coma, já experimentou mudar o tempero da comida que oferece para ele, fez prato enfeitado com carinha feliz, colocou-o para comer na escola, está perdendo o sono por isso, e nada resultou em sucesso? Está na hora de você procurar a ajuda de um profissional especialista em alimentação infantil.

Quando o bebê ou a criança não quer comer ou evita determinados alimentos, ele tem uma razão para fazer isso. É certo que nem sempre os pais compreendem o motivo e normalmente costumam forçar ou insistir para que seu filho coma. Tenho mães de pacientes no consultório, que relatam ficar de 1 a 2 horas tentando fazer com que o filho coma, numa única refeição.

Quando o bebê ou a criança rejeitam o alimento ofertado, imediatamente um forte sentimento de frustação invade os pais. A mãe geralmente é inundada pelo sentimento de culpa e medo, muito medo.

As consequências desses sentimentos são  desastrosas e quase sempre impactam diretamente no relacionamento familiar.

Portanto a busca PRECOCE por entender exatamente a causa da dificuldade  alimentar e a busca pelo tratamento adequado é primordial para a saúde física e emocional da criança e de seus pais.

O fonoaudiólogo com experiência em alimentação infantil é o profissional que, em conjunto com outros profissionais (pediatra, gastro-pediatra, nutricionista, terapeuta ocupacional, etc) realiza o diagnóstico e tratamento da dificuldade alimentar.

Muitas famílias se surpreendem quando são encaminhadas ao meu consultório e normalmente relutam a vir por desconhecerem a atuação do fonoaudiólogo nas dificuldades alimentares infantis.

Mas… fonoaudiólogo trata criança que não come?? 

A resposta é sim. Mas tem que ser um fonoaudiólogo com experiência e formação em alimentação infantil.

Veja, estudos apontam que 61% das causas das dificuldades alimentares são relativas as questões orais, ficando atrás apenas dos problemas orgânicos (86%) N. Rommel et al, 2003.

É o fonoaudiólogo que poderá identificar se há presença de alguma dificuldade sensório-motora-oral que possa estar impedindo o desenvolvimento alimentar de seu filho. 

Um profissional que possua uma visão ampliada do momento da refeição e que possa compreender, tanto seu filho, quanto você, sem julgamentos ou regras prontas.

Alguém que possa verdadeiramente te estender a mão na busca de soluções possíveis para a alimentação do seu filho. Venha, acredite! Nós podemos te ajudar! Entre em contato conosco .

foto_patricia_junqueira1

Autora: Fonoaudióloga Dra. Patrícia Junqueira (CRFa 5567). Saiba mais sobre a autora aqui.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail
Leave a reply
Oficina de Arte com Alimentos – 15 | Ago | 2015

Leave Your Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *